Setor de franchising segue crescendo no Brasil. Veja como expandir o seu negócio para o modelo de franquias

franquia

 

APESAR DA CRISE, MERCADO DE FRANQUIAS TEM GANHADO FORÇA NO PAÍS

 

Só no primeiro trimestre deste ano, o faturamento do setor alcançou 36,9 bilhões de reais, que representam um aumento de 9,4% em relação ao mesmo período do ano passado. No acumulado dos últimos 12 meses, os números também são positivos e apontam crescimento de 8,8%. No entanto, fazer esse modelo de negócio obter sucesso não é tarefa para amadores. Isso porque, para tudo dar certo, alguns cuidados são essenciais.

 

VEJA ALGUMAS DICAS PARA CONSTRUIR UM BOM MODELO DE FRANQUIAS

 

1. Acompanhe de perto cada unidade

Um franqueador deve acompanhar cada unidade de sua franquia, inclusive traçando metas de produtividade e buscando formas de reduzir custos e garantir competitividade. A dica é de Altino Cristofoletti Júnior, fundador da Casa do Construtor e vice-presidente da Associação Brasileira de Franchising (ABF). Nessa tarefa, a tecnologia é uma boa aliada. Uma ferramenta de Customer Relationship Management (CRM), por exemplo, pode ajudar a gerenciar as mídias sociais e a entender a afinidade dos clientes com a marca, a demanda de compra de produtos e serviços em determinados momentos do dia, entre outros pontos.

2. Utilize indicadores de performance 

Indicadores de produtividade, qualidade, capacidade e estratégia são uma vantagem competitiva indispensável para quem quer ter sucesso. Com eles, o franqueado pode checar o cumprimento de metas, avaliar o nível de produtividade de cada unidade e mensurar a percepção da qualidade dos serviços e produtos oferecidos. Para tanto, existe uma série de ferramentas que auxiliam na coleta de informações sobre cliente, fluxo de caixa, comportamento de vendas por unidade etc.

3. Observe a sustentabilidade do franqueado

De acordo com Cristofoletti Júnior, embora a essência do franchising seja a busca por crescimento e capilaridade, é preferível ter 100 lojas eficientes e rentáveis a 1 000 que lutam para ficar próximas da meta. Aqui, mais uma vez, para acompanhar a sustentabilidade do franqueado é indispensável observar seus indicadores de performance. Nesse ponto, a automação comercial pode ajudar bastante, ao permitir que o franqueador segmente a própria rede por grupos de franqueados que apresentem o mesmo perfil de operação. Isso possibilita a análise e comparação dos resultados de unidades franqueadas semelhantes.

4. Avalie o Ebitda

Acompanhar o Ebitda (resultado da receita, menos despesas, sem descontar os impostos), tanto da franqueadora quanto dos franqueados, é o que permite saber quando – e se – sobra capital para investimento. “Sem os números reais, corre-se o risco de perder eficiência em tecnologia e processos, além de ter franqueados insatisfeitos”, alerta Cristofoletti Júnior.

5. Não assuma a operação do franqueado

É muito importante que o franqueador capacite a rede e ofereça ferramentas que ajudem a medir os resultados e acompanhar indicadores. É essencial, no entanto, que ele não assuma a operação do franqueado. “A responsabilidade pelos resultados cabe às duas partes, cada uma com suas demandas e obrigações”, finaliza o especialista.

 

PARA VOCÊ QUE DESEJA EXPANDIR O SEU NEGÓCIO PARA O MODELO DE FRANQUIAS, TEMOS A SOLUÇÃO IDEAL PARA O SEU NEGÓCIO!

Clique na imagem para saber mais

SIGMA FranquiasSIGMA Franquias:

O Sistema ideal para o gerenciamento e expansão do seu negócio para o modelo de franquias.

 

Matéria via Exame PME